Logística

Descrição do Projecto

O projecto de excelência logística HLS assenta na eliminação do desperdício nos processos operacionais e logísticos através da adaptação de técnicas industriais de lean logístics à realidade hospitalar, designadamente à distribuição de material de consumo clínico, hoteleiro, administrativo e distribuição clássica de produtos farmacêuticos.
Metaforicamente, o sistema HLS pode ser descrito como uma casa assente em dois pilares: a melhoria contínua de processos e inovação de processos.
a. O pilar da melhoria contínua de processos
A melhoria continua de processos vem sendo aplicada no HGSA pela da implementação das 6 etapas a caminho da Excelência incluindo o método dos 5’s (triar, arrumar, limpar, normalizar e disciplinar).
Através de sucessivos workshops , os colaboradores são incentivados a questionarem as rotinas do seu posto de trabalho e a desenvolverem caminhos mais eficientes e eficazes para a obtenção de resultados, sempre com uma forte componente de gestão visual.
A actuação neste pilar reflecte-se tanto nos processos administrativos como na gestão do armazém, é a conjugação das melhorias em cada uma destas duas áreas (administrativa e operacional) que vai conduzir à eficiente gestão de stocks e à consequente diminuição dos mesmos.
b. O pilar da inovação HLS de processos
Neste pilar procedeu-se ao estudo e desenvolvimento de um novo método de reposição de material clínico e farmacêutico nos serviços através da implementação de armazéns geridos pelo sistema das 2 caixas (KANBAN) e reposições bi-diárias por contraponto com o sistema de reposição por níveis com abastecimentos semanais que existia inicialmente.
Desta forma, obtém-se uma rede de abastecimento na qual os serviços utilizadores são abastecidos duas vezes por dia, por substituição das caixas KANBAN vazias por cheias. Cada caixa KANBAN é uma ordem de reposição do artigo a que diz respeito e que será satisfeita no ciclo seguinte.
O desenvolvimento de rotas de abastecimento, reformulação do armazém central para aligeirar o picking, desenvolvimento de carros de transporte adaptados à nova realidade e formação de operadores logísticos (MISUZUMASHI) que executam as rotas atribuídas são exemplos de alterações que se efectuaram para que o sistema HLS pudesse dar resposta às expectativas que se criaram.

Benefícios

O aumento da eficiência e eficácia que o sistema HLS introduziu no HGSA reflecte-se na satisfação dos profissionais de saúde que vêem agora o seu tempo inteiramente dedicado ao paciente, diminuição de stocks, reorganização dos Serviços onde se actuou, gestão visual, simplificação de funções, simplificação de tarefas e eliminação de desperdício (actividades que não acrescentam valor).
Para acompanhamento do projecto e constatação destes benefícios pelos próprios profissionais de saúde visite o site do sistema HLS em www.hls.com.pt.